Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Prefeito fala em “guerra política” após cancelamento do show de Gusttavo Lima

Verba que deveria ser destinada para saúde, educação e infraestrutura seria usada para pagar o cachê de R$ 1,2 milhão do cantor sertanejo
Prefeito fala em “guerra política” após cancelamento do show de Gusttavo Lima
Reprodução/Instagram/Gusttavo Lima

Ao anunciar o cancelamento dos shows de Gusttavo Lima (foto) e da dupla Bruno e Marrone, o prefeito de Conceição do Mato Dentro (MG), José Fernando Aparecido (MDB), afirmou que há uma “lamentável tentativa” de envolver as festividades da cidade numa “guerra política e partidária que não tem nenhuma ligação com o município”

Em vídeo publicado nas redes sociais, o prefeito tratou o cancelamento dos contratos com os cantores sertanejos como um adiamento e disse que “questões eleitorais” tentaram envolver Conceição do Mato Dentro.

Como mostramos, verba que deveria ser destinada apenas para saúde, educação, ambiente e infraestrutura seria usada para pagar o cachê de R$ 1,2 milhão de Gusttavo Lima.

Ao justificar a origem do dinheiro, a prefeitura alegou que “não há restrição para uso dos recursos da Compensação Financeira pela Exploração Mineral (Cfem) em ações, projetos e eventos”que tragam melhoria para a qualidade de vida dos moradores locais”

O recurso, porém, vem de um tributo pago por mineradoras para municípios e cidades onde há atividades de mineração. O portal da Agência Nacional de Mineração deixa claro que o dinheiro só pode ser usado em “projetos que, direta ou indiretamente, revertam em prol da comunidade local, na forma de melhoria da infraestrutura, da qualidade ambiental, da saúde e educação”.

 

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....