Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

PF quer reciclar operação em inquérito que investiga Renan por corrupção

Segundo o inquérito aberto em 2020, os crimes teriam sido praticados em um esquema de fraudes em acordos celebrados pela Transpetro
PF quer reciclar operação em inquérito que investiga Renan por corrupção
Foto: Adriano Machado/Crusoé

A Polícia Federal quer usar o material da Operação Catilinárias em um inquérito aberto em 2020 para investigar o senador Renan Calheiros (foto) pela suposta prática dos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, diz a Crusoé.

Os crimes teriam sido praticados em um esquema de fraudes em acordos celebrados pela Transpetro.

“Os contratos sob suspeita teriam sido firmados entre a estatal e outras nove empresas – Galvão Engenharia, o consórcio Estaleiro Atlântico Sul, Queiroz Galvão, Essencis, UTC Engenharia, GDK Engenharia, MPE Engenharia, SKANSA Engenharia e Baruense Tecnologia e Teekay Norway.

Segundo as investigações, integrantes da cúpula do MDB do Senado, em razão de seus cargos, pediram vantagens indevidas ao então presidente da estatal, Sérgio Machado, entre os anos de 2004 a 2014.”

LEIA AQUI; assine a Crusoé e financie o jornalismo independente.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....