Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

PEC dos Precatórios: ninguém mais obedece ao 'rei Arthur'

Presidente da Câmara telefonou para cada líder cobrando presença de suas bancadas na sessão de hoje, mas ouviu da maioria um sonoro "não posso garantir"
PEC dos Precatórios: ninguém mais obedece ao rei Arthur
Reprodução/Youtube/Câmara dos Deputados

Mesmo com o pote de emendas do relator debaixo do braço, Arthur Lira (foto) está sofrendo para convencer seus colegas deputados a aprovar a PEC dos Precatórios, a pedalada oficial que jogará no lixo o pouco que resto de credibilidade da política econômica. Além disso, pode prejudicar a própria execução das emendas parlamentares, que já não anda muito boa.

Ontem, depois que O Antagonista denunciou a manobra do presidente da Câmara, a deputada Gleisi Hoffmann (PT-PR) foi a público dizer que o partido é contra e não aceitará a chantagem. “É um escândalo”, disse. O PT se reunirá às 14h, mas ela não acredita “que tenha mudança”.

Lira telefonou para cada líder cobrando a presença de suas bancadas na sessão de hoje, mas ouviu da maioria um sonoro “não posso garantir”, especialmente vindo do MDB, do PSL, do Cidadania e do DEM.

Rival de Lira nas eleições de 2022, o senador Renan Calheiros passou o dia enviando recados contrários à proposta, inclusive garantindo que ela não passará no Senado e quem votar favoravelmente na Câmara ficará com o ônus eleitoral de ter cometido um “atentado contra o presente e o futuro do país”.

“O governo errou ao misturar o Auxílio Brasil com a PEC do Calote e ninguém mais quer colocar sua digital aí. Lira pode muito, mas não pode tudo. Ninguém vai matar a economia por ele”, disse a O Antagonista um dos líderes consultados, pedindo reserva.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....