Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Parlamentares pedem que TCU investigue compra de próteses penianas e Viagra

Dados do Portal da Transparência  apontam que as Forças Armadas compraram 35 mil comprimidose gastaram R$ 3,5 milhões com próteses
Parlamentares pedem que TCU investigue compra de próteses penianas e Viagra
Foto: Pfizer / Divulgação

O deputado federal Elias Vaz (PSB-GO) e o senador Jorge Kajuru (Podemos-GO) apresentaram ao Tribunal de Contas da União pedidos de abertura de processo administrativo para investigar a compra de 60 próteses penianas infláveis e 35 mil comprimidos de Viagra pelas Forças Armadas.

Dados do Portal da Transparência  apontam que as Forças Armadas compraram 35 mil comprimidos de Viagra no ano passado, em oito pregões. Os militares também gastaram R$ 3,5 milhões com próteses penianas.

Sobre as próteses, eles alegaram que é um tratamento de alto custo e que se está “diante de uma verdadeira farra com o dinheiro público”. Sobre o Viagra, foi questionado o superfaturamento de 143%.

Nas ações, os parlamentares deixam claro que “não são contrários a essa espécie de tratamento”, mas questionam “o uso do dinheiro público para este fim enquanto milhares de pessoas padecem nos hospitais por falta de medicamentos, equipamentos e médicos”

“O uso de dinheiro público para custear tratamentos caríssimos de disfunção erétil
em membros das Forças Armadas ofende os princípios da eficiência e probidade na
administração pública”, afirmaram nas ações.

Os congressistas lembraram ainda que não é a primeira vez que o Ministério da Defesa faz uma aquisição fora do interesse público.

“Desde de 2020, surgem denúncias de compras absurdas como, por exemplo, as aquisições de leite condensado, picanha, cerveja, filé mignon, bacalhau, salmão e até uísque. As compras também apresentaram superfaturamento. Tais fatos estão sendo investigados pelo Tribunal de Contas da União em processos específicos”, disseram.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....