Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"Orçamento secreto" é jogar dentro das quatro linhas - mas no escuro, diz ex-ministro do STF

Carlos Ayres Britto criticou manobra que pode se tornar impositiva no Orçamento de 2023, reservando R$ 19 bi em emendas do relator (RP9)
“Orçamento secreto” é jogar dentro das quatro linhas – mas no escuro, diz ex-ministro do STF
Foto: Agência Brasil

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Carlos Ayres Britto (foto) criticou nesta segunda-feira (4) o uso das emendas do relator – conhecidas como “Orçamento Secreto”. Em seu perfil no Twitter, o magistrado se juntou às críticas do Judiciário sobre o tema.

“Orçamento secreto é um convite ao público pra ver o Estado jogar dentro das quatro linhas da Constituição”, disse, “mas sob duas condições: primeira, que o jogo seja noturno; segunda, que não haja refletores.”

O STF – que Ayres Britto presidiu brevemente durante o ano de 2012 – já tentou no ano passado colocar freios ao uso das emendas de relator – sem sucesso.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....