Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Oitenta deputados e uma frente parlamentar, as metas do PT

"Nós queremos que Lula seja eleito e que possa governar desde o primeiro dia", diz o deputado federal petista Alexandre Padilha
Oitenta deputados e uma frente parlamentar, as metas do PT
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Eleger Lula (foto) não basta. Nas eleições do ano que vem, o PT quer voltar a ter na Câmara dos Deputados a mesma força que teve duas décadas atrás, quando o chefão conquistou seu primeiro mandato e o partido elegeu 91 deputados federais.

“É a nossa segunda meta principal”, diz o petista Alexandre Padilha, que foi ministro de Assuntos Federativos de Lula, ocupa atualmente uma cadeira na Câmara e trabalha para se reeleger. “Não digo que chegaremos a 90, mas 80 é um número viável.”

O partido tem hoje 54 deputados. Precisaria crescer 48% para atingir o número mágico e voltar aos tempos áureos. Até a última checagem, nas eleições do ano passado, o sentimento antipetista mostrava-se bem firme e forte.

Um terceiro objetivo do PT é compor uma frente parlamentar com outras legendas de esquerda, com cerca de 200 deputados. É tipo dobrar a meta depois de alcançar a meta.

“Nós queremos que Lula seja eleito e que possa governar desde o primeiro dia”, diz Padilha. “Por isso estamos batalhando para compor uma bancada sólida, aquilo que Bolsonaro jamais soube fazer e alguém como Sergio Moro nem tem ideia do que seja.” 

Fica a dica, Sergio Moro.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....