Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

O suicídio de uma nação

O suicídio de uma nação
Reprodução/YouTube/Jair Bolsonaro

“A exploração de um alegado suicídio para fins políticos – atacar os governadores, a quem o presidente culpa pela situação econômica crítica no País – não tem paralelo na história nacional”, diz o Estadão

“Nenhum presidente da República foi tão longe nem tão baixo. Quem tenta capitalizar eleitoralmente a morte de um cidadão angustiado demonstra duas coisas: destempero e desespero.”

A baixeza de Jair Bolsonaro, como diz o jornal, é inédita. Mas é preciso dizer também que há um paralelo na história nacional: o próprio Bolsonaro, para atacar João Doria, já havia explorado o suicídio de um voluntário que tomou a Coronavac. Em matéria de baixeza, o energúmeno é reincidente.

Assista também ao ‘Papo Antagonista: O suicídio de uma Nação’.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....