Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"O que estamos vendo: se sou ministro do STF, mando prender"

Hamilton Mourão disse que a atuação do Supremo no caso do deputado Daniel Silveira foi um "verdadeiro ataque à democracia"
“O que estamos vendo: se sou ministro do STF, mando prender”
Foto: Romero Cunha/VPR

Hamilton Mourão, em entrevista à Rádio Guaíba nesta sexta-feira (13), disse que o STF cometeu “verdadeiro ataque à democracia” no caso Daniel Silveira, pois a decisão de condenar o parlamentar estava, no entender do vice-presidente da República, em “desacordo com aquilo que é o próprio processo legal”.

“O camarada que investiga não pode ser o mesmo que denuncia e o que julga. Temos o inquérito das fake news, que não tem objeto, não tem prazo. Todo inquérito tem prazo. Dentro do Exército, por exemplo, tem 30 dias para terminar a investigação. Se não terminar nos 30, você pede mais 30, é assim que funciona.”

Mourão, que é pré-candidato ao Senado pelo Republicanos do Rio Grande do Sul, afirmou também que avalia com “extrema preocupação o que está acontecendo”. O vice acrescentou que o Judiciário rompeu “a harmonia e o equilíbrio do que está acima do processo democrático”.

Ainda em relação ao caso Daniel Silveira, ele comentou:

“Se eu sou ofendido, vou à delegacia, faço um boletim de ocorrência e processo o cidadão que me ofendeu. No caso, o que estamos vendo: se sou ministro do STF, mando prender. Isso é um verdadeiro arbítrio e ataque à democracia.”

Assista:

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....