Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

O que aliados estão dizendo a Doria

Com a permanência de Eduardo Leite no PSDB, o governador de São Paulo tem sido aconselhado a se convencer de que, neste momento, "todos os movimentos são válidos"
O que aliados estão dizendo a Doria
Foto: Governo do Estado de São Paulo

Com Eduardo Leite no PSDB e disposto, de novo, a tentar ser candidato ao Planalto, aliados de João Doria (foto) estão enchendo o governador de São Paulo de conselhos.

O clima no PSDB não é o dos melhores, claro. Não há quase nada de unidade no partido neste momento — há até tucanos mais antigos que não se esquecem da boa relação que cultivaram com José Dirceu, José Genoino e com o próprio Lula. Mas o ambiente está longe de ser aquele das prévias, em novembro do ano passado, quando Doria derrotou Leite

Na coletiva de ontem, em que anunciou que deixaria o governo do Rio Grande do Sul, Leite deixou evidente sua disposição em se movimentar para se cacifar como presidenciável. É isto o que ele vai buscar, não apenas no PSDB, mas no MDB e no União Brasil: ser o escolhido como nome único da chamada Terceira Via.

Entre tucanos mais próximos de Doria, há a avaliação de que o resultado das prévias está sendo respeitado, uma vez que o governador de São Paulo continua a ser o candidato do partido. Mas também parece haver um consenso de que, quando Doria sinalizou que poderia abrir mão da candidatura por um projeto mais viável, ceder para Leite estaria entre as opções possíveis.

A pré-campanha ainda não começou para valer. De todo modo, desde as prévias, Doria não conseguiu crescer nas pesquisas — pelo contrário, a rejeição ao nome dele aumentou nesse período. Também em razão disso, o principal conselho que Doria tem escutado é para que se convença de que, a esta altura, “todos os movimentos são válidos”. “Faça o seu movimento e não impeça o de ninguém, nem o de Leite”, dizem a ele.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....