Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Nunca foi sorte

André Mendonça, recém-empossado, vai ser relator de uma ação que pede a investigação de Jair Bolsonaro em demissões do Iphan
Nunca foi sorte
Foto: Fellipe Sampaio/SCO/STF

O recém-empossado ministro André Mendonça (foto), do STF, foi sorteado relator de uma notícia-crime apresentada para que o presidente Jair Bolsonaro seja investigado por usar o cargo para beneficiar apoiadores.

Bolsonaro afirmou que mandou demitir funcionários do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) depois que o órgão interditou uma obra da Havan, do empresário bolsonarista Luciano Hang.

A notícia-crime foi apresentada pelo senador Randolfe Rodrigues, que afirma que a fala é uma “demonstração patrimonialista do presidente, que parece não ver qualquer diferença entre seus interesses pessoais, beneficiar seus amigos empresários, e o interesse público dos brasileiros”.

Randolfe Rodrigues também diz no pedido que o cometimento do crime de prevaricação teria se tornado “um hobby” do presidente.

Na ação, o senador também cita a reunião ministerial ocorrida em abril de 2020 que foi filmada e divulgada pelos veículos de imprensa. Na ocasião, o presidente havia criticado a atuação do Iphan, dizendo que o órgão “para qualquer obra no Brasil”.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....