Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Nas mãos do Centrão, órgão de combate à seca superfatura contrato para furar poço

Licitação realizada pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas no ano passado se soma agora ao extenso rol de suspeitas que pairam sobre a autarquia
Nas mãos do Centrão, órgão de combate à seca superfatura contrato para furar poço
Foto: Divulgação/DNOCS

Criado há mais de um século, o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas, o DNOCS, tem a nobre finalidade de combater a escassez hídrica em estados do Nordeste, lembra a Crusoé. Mas a autarquia, hoje vinculada ao Ministério do Desenvolvimento Regional, se transformou em um foco de fraudes e de corrupção nos governos que antecederam o de Jair Bolsonaro.

“Ao sacramentar sua aliança com o Centrão para escapar do impeachment em 2020, o atual presidente entregou o orçamento bilionário do DNOCS ao Progressistas. O atual diretor-geral do órgão, Fernando Leão, tem como padrinhos políticos o presidente da Câmara, Arthur Lira, e o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, os principais caciques da sigla.”

“[…] Uma licitação para lá de estranha realizada pelo departamento no final do ano passado se soma agora ao extenso rol de suspeitas que pairam sobre o DNOCS. […] O DNOCS abriu um pregão eletrônico para a perfuração de 1,7 mil poços profundos, que atraiu empresários interessados no negócio de 55,6 milhões de reais. Cada item do edital tinha pelo menos quatro licitantes com propostas inferiores ao máximo estabelecido.”

“[…] A única empresa que prosseguiu no certame foi desclassificada, mesmo tendo cumprido as exigências do edital. Apenas 39 dias após a abertura do pregão, o DNOCS licitou novamente os mesmos serviços, só que com valores até 104% superiores […].”

LEIA MAIS AQUI; assine a Crusoé e apoie o jornalismo independente.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....