Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

MP Eleitoral denuncia deputado que ameaçou pôr “cabresto” em parlamentar negra

O deputado estadual de São Paulo Wellington Moura (Republicanos) é acusado de crime de violência de gênero
MP Eleitoral denuncia deputado que ameaçou pôr “cabresto” em parlamentar negra
Foto : José Antônio Teixeira - Reprodução ALESP

Exato um mês após ameaça de colocar um “cabresto” em colega parlamentar, o Ministério Público Eleitoral denunciou nesta sexta-feira (17) o deputado estadual de São Paulo Wellington Moura (Republicanos) pelo caso. O MPE o acusa de cometer o crime de violência de gênero.

A denúncia se refere a episódio ocorrido na Assembleia Legislativa de São Paulo em 17 de maio, durante a votação que resultou na cassação do mandato do youtuber Arthur do Val, que renunciara ao cargo ainda no final de abril em meio ao escândalo das mensagens de áudio sobre as mulheres ucranianas.

Na ocasião, Moura disse que “colocaria um cabresto” com a intenção de silenciar a deputada estadual Mônica Seixas (PSOL), que é negra.

“Vou colocar um cabresto na sua boca”, disse Moura. Após Seixas retrucá-lo, o deputado respondeu: “sempre colocaria um cabresto em sua boca”.

Devido ao fato de Moura ser deputado estadual, e logo ter prerrogativa de foro na segunda instância, a denúncia será avaliada pelo Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo.

Como consta no documento do MPE, “é inarredável a persecução penal de crime de violência política de gênero praticada por meio de palavras e expressões por parlamentar contra mulher detentora de mandato eletivo”.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....