Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

MP é autorizado a retomar investigação do padre Robson por improbidade administrativa

Decisão é da Corte Especial do TJ-GO; inquérito apura supostas irregularidades cometidas pelo líder religioso no comando da Associação Filhos do Pai Eterno
MP é autorizado a retomar investigação do padre Robson por improbidade administrativa
Foto: Reprodução

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) foi autorizado a retomar a investigação do padre Robson de Oliveira (foto) por improbidade administrativa no uso de dinheiro da Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe), diz o G1. A decisão é da Corte Especial do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO).

O líder religioso nega ter cometido irregularidades no comando da entidade. O advogado do padre Robson, Cleber Lopes de Oliveira, afirmou ao portal que a determinação do desembargador Jairo Ferreira Júnior permite também que MP-GO use provas colhidas no Processo de Investigação Criminal (PIC) no inquérito civil público, que apura a improbidade administrativa.

De acordo com a defesa, o MP pode continuar com o inquérito civil público para a ação de improbidade administrativa. No entanto, o advogado entende que a ação pressupõe a existência de agente público ou privado que receba dinheiro público, o que não ocorreu.

“A Afipe é uma entidade privada que recebe dinheiro privado. Justamente por isso, o TJ-GO trancou o PIC, quando a defesa mostrou que não há crime no uso do dinheiro. Quando o MP ingressou com o inquérito civil público, nós fizemos uma reclamação mostrando que o PIC já tinha sido trancado pelos mesmos fundamentos”, argumentou.

Com isso, a reclamação será analisada novamente pela Câmara Criminal. Caso ela demore a ser apreciada, a defesa afirmou que pretende buscar uma nova liminar para impedir que o inquérito use as provas da ação criminal.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....