Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Moro, sobre Lula: "Faz parte do meu passado"

Moro, sobre Lula: “Faz parte do meu passado”
Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

Na entrevista ao Estadão, Sergio Moro também falou sobre Lula e as acusações dos advogados do presidiário condenado de que o ministro da Justiça, quando juiz, não atuou com a imparcialidade necessária nos processos envolvendo o ex-presidente.

“Todos os julgamentos da Operação Lava Jato que eu proferi foram objeto de recursos julgados pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Grande parte foi julgada pelo Superior Tribunal de Justiça. Todos os julgamentos foram baseados em provas e evidências. Esse álibi que havia perseguição política é muito comum e foi usado por vários, inclusive pelo Eduardo Cunha”, disse Moro.

“O ex-presidente faz parte do meu passado. O que existe são condenações em mais de uma instância. O foco no meu trabalho é uma forma de distorcer o que já aconteceu. O julgamento do TRF-4 substituiu o meu. O julgamento do STJ substituiu o da segunda instância. É puro diversionismo focar na minha atuação.”

Perguntado se acreditava na possibilidade de Lula ser solto, Moro respondeu:

“O que nós temos que nos preocupar, na verdade, é que o Brasil passou, desde a época da Ação Penal 470, depois da Operação Lava Jato, por um avanço institucional muito significativo em relação ao enfrentamento da grande corrupção. Pessoas poderosas cometiam crimes e nunca eram responsabilizadas por esse tipo de delito. O Brasil avançou muito e até exportou não só provas relativas a crimes de corrupção como esse modelo, que foi admirado por países vizinhos e distantes. O enfrentamento da corrupção fortalece a economia. A corrupção é disfuncional para economia porque gera distorções na alocação de recursos. Uma democracia menos corrupta é uma democracia de maior qualidade. Isso é uma tarefa de todos.”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....