Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Moraes nega censura e diz que populismo de extrema direita cooptou redes sociais

O ministro do STF afirmou ainda que o Poder Judiciário se “acovardou” e demorou a reagir aos ataques de integrantes da extrema direita
Moraes nega censura e diz que populismo de extrema direita cooptou redes sociais
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Em evento realizado hoje na Universidade de São Paulo (USP), o ministro do STF Alexandre de Moraes negou que o inquérito das fake news tenha como objetivo censurar as redes sociais, mas acrescentou que as plataformas foram cooptadas “pelo populismo de extrema-direita”, em uma referência indireta ao presidente da República, Jair Bolsonaro.

Questionado sobre a influência das redes hoje no Brasil, Moraes afirmou:

“[Houve] Cooptação total das redes pelo populismo de extrema-direita, que foi extremamente competente. Extremamente competente”, disse Moraes.

“Não é censura [o inquérito das fake news]. É a mesma coisa que você bloquear uma conta bancária que está sendo utilizada para a criminalidade. Ninguém discute que pode quebrar o sigilo bancária, bloquear conta, não deixar mexer naquela conta no banco se estiver sendo usada para a criminalidade”, afirmou o ministro do STF.

Ontem, o presidente da República disse que Moraes era um magistrado “parcial” e acusou o magistrado de atacar a democracia.

“Quando a gente pensa que vai resolver, complica a situação. O que é o senhor Alexandre de Moraes? Ele quer o confronto? Uma ruptura? Por que ele ataca tanto a democracia? Por que você não pode apresentar sugestões ao TSE a convite do TSE?”, declarou o presidente da República a jornalistas.

Hoje, o ministro do STF ainda afirmou que o Poder Judiciário se “acovardou” e demorou a reagir aos ataques de integrantes da extrema-direita.

“O mundo jurídico se acovardou. E criou uma falsa ideia de liberdade de expressão que não existe para nada. Ou seja, ninguém mais discutia que liberdade de expressão não é discurso de ódio, não é discurso nazista, não é discurso homofóbico, não é discurso machista, racista”, acrescentou Moraes.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....