Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Ministro do Turismo diz que 'dá para liberar' festas com 'até 300 pessoas'

Ministro do Turismo diz que dá para liberar festas com até 300 pessoas
Foto: Isac Nóbrega/PR

Empossado nesta quinta-feira (17) como ministro do Turismo, Gilson Machado defendeu que as comemorações de final de ano aconteçam no Brasil, desde que todos os protocolos de segurança contra a Covid-19 sejam seguidos.

“As festas de Réveillon têm que acontecer. Não dá para liberar grandes aglomerações, mas festas com público entre 150 e 300 pessoas, sim”, declarou o ministro ao Pânico, da Jovem Pan, mostrando que não faz a menor ideia do que sejam os protocolos de segurança contra a doença.

Machado também ecoou a estupidez do discurso habitual de seu chefe, Jair Bolsonaro.

“A gente tem que viver a vida, não dá para morrer por antecipação. O governo teve mais de 250 infectados pela Covid-19 e ninguém morreu. Eu tive coronavírus e, graças a Deus, não tenho o que reclamar da Covid comigo. Somos solidários às perdas, mas precisamos levar a vida.”

O Antagonista acredita que os familiares dos mais de 183 mil mortos por Covid-19 no Brasil têm bastante a reclamar da doença —e de um governo negacionista.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....