Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

MDB questiona no STF uniformização do horário de votação nas eleições de 2022

De acordo com o partido, a mudança resultará em grandes transtornos e dificuldades reais para a organização das eleições e para a população
MDB questiona no STF uniformização do horário de votação nas eleições de 2022
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O Movimento Democrático Brasileiro (MDB) apresentou ao Supremo ação contra regra do Tribunal Superior Eleitoral que fixou a uniformização do horário de encerramento e início da votação das eleições. Na prática, a Corte decidiu que as eleições começarão e se encerrarão no horário oficial de Brasília. 

Assim, os estados com fuso horário terão que se adaptar ao horário oficial de Brasília. No caso do Acre, que tem duas horas de diferença da capital, a votação começará duas horas mais cedo, às 6h e terminará às 15h, e o arquipélago de Fernando de Noronha, com uma hora a mais, começará a votação uma hora mais tarde, às 9h, e terminará às 18h, por exemplo.

Já nos estados com uma hora a menos que o de Brasília, como Amazonas, Rondônia, Mato Grosso do Sul, Roraima, Mato Grosso e parte do Pará, a votação vai acontecer entre 7h e 16h no dia das eleições.

De acordo com o partido, essa mudança repentina resultará em grandes transtornos e dificuldades reais para a organização das eleições e para a população de forma geral.

“Os eleitores deverão ter maior atenção e cuidado com o horário de início e de término da votação. Os mesários e fiscais de partidos, por sua vez, terão que se deslocar mais cedo ainda para organização, início dos trabalhos e abertura das seções eleitorais, que passará a ser na madrugada do dia de votação. Quanto aos partidos, haverá dificuldade em se organizar internamente para implementar as ações que normalmente são realizadas no dia da votação”, diz o partido.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....