Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Lira, sobre debate do voto impresso: "Nós estamos perdendo tempo, energia"

"Essa questão, ela é muito mal colocada. O debate, como eu disse, está muito polarizado, muito quente", disse o presidente da Câmara
Lira, sobre debate do voto impresso: “Nós estamos perdendo tempo, energia”
Foto: Najara Araujo/Câmara dos Deputados

Arthur Lira voltou a dizer nesta quarta (4) que, com o atual debate sobre voto impresso, “estamos perdendo tempo”.

Apesar de adotar essa posição hoje, Lira instalou a Comissão do Voto Impresso, que começou a funcionar em maio deste ano, para discutir o projeto apresentado por Bia Kicis em 2019.

“Essa questão, ela é muito mal colocada. O debate, como eu disse, está muito polarizado, muito quente”, disse o presidente da Câmara ao Jornal Gente, da Rádio Bandeirantes. “Nós temos trabalhado efetivamente em todos os momentos para colocar água nessa fervura”.

Lira afirmou que a questão do voto impresso é um “problema do Legislativo”. E voltou a lembrar de uma PEC sobre o assunto aprovada pela Câmara em 2015 que está parada no Senado.

Lira disse que houve uma “mudança de rumo” no debate. Ele se refere à reunião de presidentes de 11 partidos, em junho, fechando questão contra o voto impresso. O próprio relator da PEC, Filipe Barros (PSL-PR), disse a O Antagonista que essa reunião “mudou o cenário”.

“Nós estamos perdendo tempo, energia, muitas vezes gerando atritos entre instituições democráticas que são necessárias para o equilíbrio do Brasil, de maneira que não trará benefício nenhum. Então, nós temos que ter nesse momento calma, saber quais são os (…) constitucionais, como eu disse no início da nossa entrevista, de cada Poder, para a partir daí ter parcimônia e paciência e deixar o Legislativo, democraticamente, decidir”.

A Comissão do Voto Impresso volta a se reunir amanhã (5). Na última reunião, o parecer não foi votado porque o presidente Paulo Eduardo Martins (PSC-PR) encerrou a sessão subitamente, deixando os colegas falando sozinhos.

Leia tambémLira descarta calote, mas diz que não há como pagar R$ 89 bilhões em 2022

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....