Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Líderes estão preocupados com o 'timing' da votação do novo Código Eleitoral

Arthur Lira pretende iniciar a discussão ainda hoje ou mesmo aprovar o texto-base, deixando a análise de trechos polêmicos para a semana que vem
Líderes estão preocupados com o timing da votação do novo Código Eleitoral
Foto: Adriano Machado/Crusoé

A votação dos destaques da reforma da Imposto de Renda, cujo texto-base foi aprovado na noite de ontem, continua ao longo desta tarde de quinta-feira (2) no plenário da Câmara.

Com isso, ainda não começou a discussão sobre o novo Código Eleitoral, que Arthur Lira gostaria de votar hoje.

Mais cedo, como registramos, a Agência Câmara informou que a análise dos destaques da proposta do IR adiou a votação do novo Código Eleitoral para a semana que vem. A relatora da proposta, Margarete Coelho (PP), no entanto, desmentiu a informação.

Em reservado, um líder partidário afirmou a este site que há uma preocupação quanto ao “timing” da votação das mudanças eleitorais propostas. Para que o texto valha em 2022, a tramitação na Câmara e no Senado deverá ser concluída até o mês que vem.

A maior parte dos líderes acredita que a conclusão da votação ficará realmente para a semana que vem. Mas Lira ainda tentará iniciar os debates hoje ou mesmo votar o texto-base, deixando pendentes as análises dos pontos mais polêmicos, como a quarentena de cinco anos para militares, policiais, juízes e promotores disputarem eleições (leia mais aqui).

“O que mais preocupa os líderes é a questão do timing. Isso foi muito discutido na reunião de líderes hoje. Não podemos prolongar muito essa votação”, disse o líder.

Na semana que vem, haverá o feriado de 7 de Setembro, para quando estão convocados atos bolsonaristas em defesa do presidente e da “liberdade”.

A votação da minirreforma trabalhista na noite de ontem no Senado — a proposta já havia sido aprovada na Câmara — também acendeu um alerta entre os deputados. Lira falou em “quebra de acordo” e senadores reagiram. Até aqui, o presidente da Câmara e a relatora do novo Código Eleitoral garantem haver acordo para a votação da matéria sem atropelos no Senado.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....