Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Libra e Odebrecht: a semelhança não é coincidência

A visita de Gonçalo Torrealba, um dos donos do Grupo Libra, a Eduardo Cunha se assemelha muito àquela de Marcelo Odebrecht ao Jaburu, também meses antes das eleições de 2014, para que Michel Temer abençoasse um repasse da empreiteira ao grupo político do presidente.

A história surgiu na delação da Odebrecht. Mais tarde, o próprio Marcelo disse que o repasse havia sido negociado previamente com o staff de Temer e que o encontro com o então vice-presidente serviu apenas para o shaking hands –ou seja, para que Temer desse o aval ao acerto.

Uma parte dessa bolada repassada pela Odebrecht, 4 milhões, é bem conhecida: foi entregue no escritório de José Yunes, o amigão de Temer preso hoje.

De novo, tudo se fecha.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....