Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Justiça rejeita investigar Lula por pressão contra deputados

Em abril, durante evento na CUT, petista disse que "incomodar a tranquilidade" de parlamentares surtiria mais efeito que fazer manifestações em Brasília
Justiça rejeita investigar Lula por pressão contra deputados
Foto: Ricardo Stuckert

A Justiça Federal em São Paulo mandou arquivar pedido de investigação contra Lula (foto) pelas declarações do petista pedindo que parlamentares fossem pressionados nas suas bases eleitorais, informa a Folha.

Em abril, durante um evento da CUT, Lula disse o seguinte: “Se a gente mapeasse o endereço de cada deputado e fossem 50 pessoas na casa —não é para xingar, não, é para conversar com ele, com a mulher dele, com o filho dele, incomodar a tranquilidade dele. Surte muito mais efeito do que fazer a manifestação em Brasília”.

A oposição, principalmente bolsonarista, reagiu, e o MPF abriu um procedimento investigativo criminal a pedido do deputado Otoni de Paula, para avaliar se houve eventual crime de incitação á violência ou de ameaça.

A Procuradoria, porém, entendeu que a fala do petista não citou políticos nominalmente e não permite concluir que houve incitação do público a praticar violência física.

Em decisão do final do mês passado, a juíza Fabiana Alves Rodrigues, da 10ª Vara Criminal Federal de São Paulo, escreveu: “Não há nenhum trecho do discurso que faz menção ao uso de violência ou constrangimento ilegal sobre parlamentares, mas sim a atos públicos não violentos na residência dos parlamentares, com a finalidade de que as demandas dos eleitores efetivamente atinjam os representantes”.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....