Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Justiça Eleitoral de SP arquiva inquérito sobre suposto caixa 2 para Alckmin

Decisão é da quinta-feira passada (10); em delação, ex-presidente da Ecovias acusou ex-governador paulista de ter recebido R$ 3 milhões
Justiça Eleitoral de SP arquiva inquérito sobre suposto caixa 2 para Alckmin
Reprodução

A Justiça Eleitoral de São Paulo decidiu arquivar na quinta-feira passada (10) inquérito conduzido pela PF em que Geraldo Alckmin (foto) era investigado por suposto recebimento de caixa dois eleitoral pago pelo ex-presidente da Ecovias Marcelino Rafart de Seras, informa o Valor.

O ex-executivo e a concessionária de rodovias fecharam acordo de não persecução na esfera cível com o MP-SP. Em seguida, foi firmada a delação premiada, envolvendo supostos ilícitos eleitorais. Decisão de 2019 do STF determinou que crimes comuns relacionados à prática de caixa dois sejam processados na Justiça Eleitoral.

De acordo com a decisão da Justiça Eleitoral, o arquivamento foi solicitado pelo Ministério Público Eleitoral em 24 de fevereiro. Segundo a Promotoria, a investigação durou tempo demais, os supostos fatos aconteceram há décadas e o colaborador não apresentou evidências materiais dos supostos delitos.

O arquivamento da investigação na seara criminal não compromete o acordo com a Promotoria envolvendo a Ecovias, fechado na área cível.

Desde 1998, a concessionária é responsável pelo sistema Anchieta-Imigrantes A informação sobre o suposto pagamento de R$ 3 milhões “por fora” para duas campanhas eleitorais de Alckmin (em 2010 e 2014) foi revelada hoje pela Folha.

 

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....