Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Justiça do Rio afasta deputado por participação em organização criminosa

TJ aceitou denúncia do MP por desvio de mais de R$ 1 milhão enquanto Anderson Alexandre ocupava o cargo de prefeito de Silva Jardim
Justiça do Rio afasta deputado por participação em organização criminosa
Foto: Divulgação/Alerj

A Justiça do Rio aceitou denúncia do Ministério Público Estadual e determinou o afastamento do deputado estadual Wanderson Gimenes Alexandre (SDD), conhecido como Anderson Alexandre, do cargo na Alerj por crime de responsabilidade e por participação em uma organização criminosa, diz o Globo.

De acordo com o pedido feito pelo Grupo de Atuação Especializada de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e acolhida pela Vara de Combate ao Crime Organizado do Tribunal de Justiça do Estado do Rio (TJ-RJ), enquanto ocupou o cargo de prefeito de Silva Jardim, Anderson Alexandre (foto) e outras sete pessoas desviaram recursos municipais em proveito próprio. Segundo o MP-RJ, o parlamentar liderava o grupo.

As irregularidades teriam sido cometidas entre os anos de 2013 e 2016, e valor dos desvios teria ultrapassado a marca de R$ 1 milhão. As investigações apontam que o grupo articulou a nomeação de pelo menos 54 funcionários fantasmas.

Atualização: O deputado Anderson Alexandre nega ter cometido qualquer irregularidade. Em nota divulgada nesta sexta (28), a assessoria do parlamentar disse:

“O deputado jamais praticou atos ilícitos, nunca foi condenado criminalmente em nenhuma instância e tem a convicção de que será feita justiça. Anderson Alexandre permanece no exercício do mandato conferido pela Assembleia Legislativa do Rio uma vez que juiz de primeira instância não tem competência para examinar qualquer ação penal referente a deputado estadual.

O deputado reitera que a denúncia é requentada, ressurge em todo ano eleitoral, na tentativa de difamar o deputado junto ao eleitorado. É mais uma tentativa de espetacularização e criminalização da política, contudo não vai prosperar, pois confia na justiça.”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....