Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Juiz rejeitado pelo CNMP diz que atuação na Lava Jato pesou na votação

"Fiz sempre as coisas de uma forma correta. Isso gera algum desconforto para uma parte da classe política", disse Paulo Marcos de Farias
Juiz rejeitado pelo CNMP diz que atuação na Lava Jato pesou na votação
Foto: Sérgio Almeida, Secom/CNMP

Paulo Marcos de Farias, que teve sua indicação ao CNMP rejeitada nesta quarta-feira (1), disse que a derrota pode ser atribuída a sua atuação nos casos da Lava Jato.

Farias precisava de 41 votos favoráveis, mas recebeu 36 e não alcançou o mínimo necessário. Como mostramos, Cid Gomes foi um dos responsáveis por orquestrar a rejeição.

“Com muito orgulho, trabalhei com o ministro Teori Zavascki e o ministro Edson Fachin na Operação Lava Jato. Acho que fiz sempre as coisas de uma forma muito correta, mas isso gera algum desconforto para uma parte da classe política e isso pode ter de certa forma prejudicado a minha imagem, que eu tentei consertar, mas acabei não obtendo êxito, disse Farias ao Estadão.

Ele afirmou que respeita a decisão do Senado.

“O Senado agiu dentro da sua competência e eu vou respeitar a decisão do Senado. Eu já tinha ciência, quando eu fui indicado, que eu teria que passar por esse processo de avaliação política. Se não deu, bola para frente.”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....