Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Juiz ordena transferência de Sérgio Cabral para Bangu 1

Ex-governador ficará isolado de outros detentos; decisão foi tomada após vistoria constatar mordomias para Cabral no batalhão da PM em que ele está preso
Juiz ordena transferência de Sérgio Cabral para Bangu 1
Foto: Valter Campanato/ Agência Brasil

O juiz Bruno Monteiro Ruliere ordenou nesta terça-feira (3) a transferência de Sérgio Cabral e outros detentos do Batalhão Especial Prisional, em Niterói, para Bangu 1, registra O Globo.

Em sua decisão o magistrado determinou ainda que os presos transferidos, incluindo o ex-governador do Rio, fiquem isolados dos demais reclusos —Bangu 1, cujo nome oficial é Penitenciária Laércio da Costa Pellegrino,foi construída em 1987 para abrigar detentos de maior periculosidade.

A decisão, que já era prevista, foi tomada após uma vistoria feita pela Justiça e pela Corregedoria da PM no batalhão de Niterói, que flagrou indícios de mordomias desfrutadas por detentos da unidade.

Entre as “regalias” estavam toalhas bordadas com o nome de Cabral, cigarro eletrônico, assistente virtual, celulares e TV com acesso à internet. O presídio é administrado pela Polícia Militar do Rio, que há dois anos tem um processo de compra de dois aparelhos de raios-X para ajudar na detecção da entrada de objetos proibidos.

“Há indicativos sérios e sólidos de tratamento diferenciado ao grupo de presos alocados na ‘ala dos oficiais’, em condição incompatível com o ordenamento jurídico, configurando privilégio não permitido e inaceitável”, escreveu Ruliere em sua decisão.

“É flagrante a existência de regalias não previstas em lei e sem o caráter de recompensa em favor de todos os presos acautelados na ‘ala dos oficiais’, o que, certamente, contou com atuação, de alguma forma, exageradamente permissiva de gestões anteriores do estabelecimento prisional”, acrescentou o juiz.

Além do ex-governador do Rio, outros cinco detentos que estão no BEP serão levados a Bangu 1, entre eles o tenente-coronel Cláudio Luiz Oliveira e o tenente Daniel Benitez, PMs condenados pelo assassinato da juíza Patrícia Acioli em 2011.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....