Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Jorge Oliveira diz que não sabe se é reconhecido por 'conhecimento notório'

Jorge Oliveira diz que não sabe se é reconhecido por conhecimento notório
Brasilia 24/06/2019 - Foto Adriano Machado/Crusoe Cerimônia de Posse do Sr. Jorge Antônio de Oliveira Francisco, ministro da Secretaria-Geral; e do Sr. Floriano Peixoto, presidente dos Correios

Durante sabatina no Senado, Jorge Oliveira afirmou que não sabe se os seus pares reconhecem seu “conhecimento notório” em direito, contabilidade, economia e administração pública.

O ministro, indicado por Jair Bolsonaro ao TCU, afirmou que atuou em todas essas áreas quando esteve na Polícia Militar do DF, na assessoria na Câmara e na Secretaria-Geral da Presidência.

“O oficial da PM é, sobretudo, gestor. Não só operacional, mas de pessoal, patrimônio, faz licitações e contratos. Essa temática que envolve a atuação do oficial da PM como gestor também eu tive contato durante esse período [de 20 anos]. Já formado em direito, especializado em direito público, em assessoria e consultoria legislativa, eu atuei aqui no Congresso Nacional como assessor parlamentar, o que me trouxe um aprendizado muito grande.”

E acrescentou:

“No caso, para o Tribunal de Contas, exige o notório conhecimento em determinadas áreas: contabilidade, economia, direito ou administração pública. Não sei se tenho o reconhecimento de pessoas que convivem comigo se esse meu conhecimento é notório. O fato é que exerci, já no governo atual, a função de subchefe para Assuntos Jurídicos da Presidência e tive a responsabilidade de atuar, com uma equipe técnica muito qualificada, nessa análise jurídica dos fatos e compreender a atuação pública federal.”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....