Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

“Imunidade de rebanho era o fim; a cloroquina era o método”

Em seu parecer, o relator da CPI da Covid, Renan Calheiros, afirma que Jair Bolsonaro incentivou a contaminação coletiva da população
“Imunidade de rebanho era o fim; a cloroquina era o método”
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Em seu parecer, o relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), acusa o presidente Jair Bolsonaro (foto) de ser o principal incentivador do chamado “tratamento precoce” ao longo da pandemia de Covid.

No capítulo específico sobre o papel de Bolsonaro na proliferação do novo coronavírus, Renan afirma que o negacionismo do presidente da República teve o objetivo de se chegar a uma suposta imunidade de rebanho.

“Se a imunidade de rebanho era o fim a ser perseguido, a cloroquina era o método. Essas ações teriam como resultado muito provável a propagação da Covid-19”, alegou o relator da CPI em seu parecer, ao qual O Antagonista teve acesso.

“Ainda é bastante farta a quantidade de registros fotográficos e em vídeo em que o Presidente da República propagandeia os supostos benefícios da cloroquina. O mais simbólico foi a oferta de cloroquina a uma ema nos jardins do Palácio do Alvorada”, descreve Renan.

“Em suma, o Presidente da República abraçou sem volta o tratamento precoce – mesmo que não houvesse comprovação científica – como método para enfrentar a crise da covid-19”, concluiu o relator.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....