Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Haddad diz que antibolsonarismo é "muito maior" que antipetismo em SP

Em sabatina, pré-candidato do PT ao governo paulista afirma que a tendência é não haver acordo para que ele e Márcio França se unam numa só candidatura
Haddad diz que antibolsonarismo é “muito maior” que antipetismo em SP
Foto: Filipe Araujo/Fotos Públicas

Fernando Haddad (foto), pré-candidato do PT ao governo paulista, minimizou o impacto do antipetismo na corrida eleitoral do estado em sabatina nesta sexta-feira (6).

“O antibolsonarismo hoje é muito maior. Basta pegar as pesquisas de opinião da votação do Lula. O Lula é o candidato menos rejeitado no Brasil, inclusive em São Paulo”, afirmou Haddad na sabatina, promovida por Folha e UOL.

“O que existe hoje é um antibolsonarismo, é um antidorismo. O Doria e o Bolsonaro são muito mais rejeitados em São Paulo do que o PT”, acrescentou o pré-candidato, cujo partido nunca conseguiu ganhar uma eleição para o governo do estado.

Haddad afirmou ainda que a tendência é que não haja acordo para que ele e o ex-governador Márcio França, do PSB, se unam em uma só candidatura.

“A tendência é de manutenção das duas candidaturas. Essa é a tendência, porque estamos desde agosto tentando negociação”, declarou o ex-prefeito da capital paulista.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....