Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Graziano: "Mais que uma enrabada em Bolsonaro, Barra Torres fez favor à nação"

O responsável por elaborar as propostas ambientais de Sergio Moro criticou a tentativa do presidente de cooptar a Anvisa
Graziano: “Mais que uma enrabada em Bolsonaro, Barra Torres fez favor à nação”
Reprodução/Redes sociais

A partir dos embates entre Jair Bolsonaro e a Anvisa, o engenheiro agrônomo Xico Graziano, responsável por elaborar uma política ambiental no núcleo de campanha de Sergio Moro, refletiu sobre a independência das agências reguladoras.

Em artigo publicado nesta terça-feira (11) no Poder 360, Graziano afirmou que a tentativa de controlar as entidades começou no governo Lula.

Os políticos vagabundos passaram a cobiçar o poder de mando das agências, utilizando sua influência para realizar bons negócios. Triste faceta da malandragem política que corrói a democracia brasileira. A desastrosa manipulação das agências reguladoras começou com Lula, que passou a nomear agentes políticos para suas diretorias. Zero competência técnica. Na ANA (Agência Nacional de Águas) colocou o ex-prefeito de Piracicaba (SP); na ANP, colocou um cupincha do PCdoB.”

Segundo Graziano, Jair Bolsonaro foi além, mas levou uma “enrabada” de Antonio Barra Torres.

“Bolsonaro deu um passo além. Escancarou a vergonha, passando a dar ordens abertas para os diretores de agências, fazendo-os arbitrar em favor de suas causas pessoais. Danem-se as instituições. Foda-se a sociedade. […] Mais que uma enrabada em Bolsonaro, o Almirante Barra Torres prestou um grande favor à nação. Chamou a atenção para um grave desvio democrático. Uma corrupção disfarçada.”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....