Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Governo vai orientar voto 'sim' ao auxílio emergencial para artistas

Governo vai orientar voto sim ao auxílio emergencial para artistas
Foto: Agência Senado

Assim como na Câmara, o governo vai orientar voto “sim” hoje, no Senado, na votação do projeto que amplia o pagamento do auxílio emergencial para o setor da cultura.

A informação foi dada a O Antagonista pelo líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB).

A chamada Lei de Emergência Cultural prevê a destinação de R$ 3,6 bilhões na aplicação dessas ações. O projeto — de autoria da deputada Benedita da Silva (PT) e relatado por Jandira Feghali (PCdoB) — garante a renda emergencial de R$ 600, retroativa a 1º de maio, para artistas, produtores, técnicos, curadores e professores de escolas de arte com rendimentos médios comprovados de até três salários mínimos.

Na Câmara, Arthur Lira (PP) coordenou a articulação nos bastidores para a aprovação da proposta. E teve seu trabalho elogiado pelo líder do governo, deputado Vitor Hugo.

Jair Bolsonaro e o ministro Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) concordam com a aprovação da proposta, segundo Vitor Hugo.

Na Câmara, o Novo foi o único partido a orientar voto “não”. O líder da bancada, deputado Paulo Ganime, disse: “Respeitamos e entendemos a importância do setor da cultura, mas não é o momento de atacar políticas setoriais, visto que vários setores estão sofrendo igualmente ou mais que o setor da cultura. Não entendemos que faça sentido dar condições privilegiadas para algum setor”.

Também estão na pauta da sessão virtual de hoje do Senado o projeto que trata da obrigatoriedade do uso de máscaras e o que discorre sobre a prestação de auxílio financeiro pela União às Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs).

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....