Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Governo e Lira ameaçam não pagar emendas de relator para quem não votar a PEC dos Precatórios

Líderes do Centrão estão tentando convencer o presidente da Câmara a adotar o sistema híbrido de votação (presencial e virtual) durante a sessão
Governo e Lira ameaçam não pagar emendas de relator para quem não votar a PEC dos Precatórios
Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados

Além de fazer uma chamada para saber quem estará em Brasília, o governo e Arthur Lira ameaçam não pagar as chamadas emendas de relator em 2022 para os deputados que não estiverem em plenário hoje (3) ou votarem contra a PEC dos Precatórios. A sessão está marcada para às 18h.

Mesmo com o pote de emendas do relator debaixo do braço, Lira está sofrendo para convencer seus colegas deputados a aprovar a PEC dos Precatórios, como registramos.

Líderes do Centrão estão tentando convencer Lira a adotar o sistema híbrido de votação (presencial e virtual) durante a sessão.

Como mostramos ontem, deputados de partidos como PP, PSC, PL e PSD não engoliram o retorno das atividades presenciais na Casa. Principalmente os parlamentares mais idosos ainda temem aglomerações e tumultos no plenário da Câmara.

Os parlamentares também estão preocupados com eventuais consequências legais se aprovarem a PEC. Como mostramos mais cedo, os deputados que votarem favoravelmente ao texto podem cometer crime de responsabilidade, assim como o presidente da República que a sancionar. A tese inédita foi levada por juristas à OAB, que se debruçará sobre o tema.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....