Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Governo deve cortar recursos de saúde e educação para dar reajuste a servidores

A decisão foi tomada após reunião entre o ministro da Economia, Paulo Guedes, e Jair Bolsonaro, que quer diminuir os movimentos de greves de servidores
Governo deve cortar recursos de saúde e educação para dar reajuste a servidores
Foto: Rodrigo Freitas/O Antagonista

Para conseguir dar o reajuste de 5% para os servidores públicos, o governo vai cortar recursos de áreas prioritárias como saúde e educação. Isso porque o custo ação é de aproximadamente R$ 6 bilhões e o governo havia separado apenas R$ 1,7 bilhão para o reajuste, diz O Globo. 

Como mostramos, o anúncio de reajuste a partir de julho não foi bem recebida pelas categorias. 

Tania Prado, presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia Federal do Estado de São Paulo afirmou que os servidores estão “indignados com o tratamento desrespeitoso que o governo está dando à Polícia Federal”.

O Sindicato dos Auditores-Fiscais da Receita Federal afirmou que o reajuste de 5% não impacta a mobilização da categoria e seguirá com a entrega de cargos de chefia e a operação-padrão nas fronteiras.

Para a categoria, o reajuste de 5% “é amplamente insuficiente, considerando a inflação acumulada de mais de 20%”.

A decisão foi tomada após reunião entre o ministro da Economia, Paulo Guedes, e Jair Bolsonaro. O governo quer diminuir os movimentos de servidores, que deflagraram greves e manifestações.

No início do ano, o presidente havia prometido reajustar os salários de policiais federais, policiais rodoviários federais e de funcionários do sistema carcerário. Entretanto, outras categorias haviam ameaçado entrar em greve, caso também não fossem contempladas. 

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....