Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Furos de O Antagonista: Luis Miranda e os alertas de irregularidades no caso Covaxin

Segundo a apuração, Miranda esteve com o presidente em duas ocasiões no final de janeiro, e fez o alerta nas duas oportunidades
Furos de O Antagonista: Luis Miranda e os alertas de irregularidades no caso Covaxin
Foto: Pedro França/Agência Senado

Em junho, O Antagonista revelou, com exclusividade, que Jair Bolsonaro foi alertado pelo deputado Luis Miranda sobre as irregularidades na contratação da vacina indiana Covaxin. Na época, o Ministério da Saúde era comandado pelo general Eduardo Pazuello

Segundo a apuração, Miranda esteve com o presidente em duas ocasiões no final de janeiro, e fez o alerta nas duas oportunidades. 

A denúncia foi feita pelo irmão de Miranda, Luis Ricardo Fernandes Miranda, servidor do Ministério da Saúde. Ele falou em “pressão excessiva” para assinar uma ordem de pagamento para a contratação da Covaxin. A Covaxin é produzida pelo laboratório indiano Bharat Biotech, então representado no Brasil pela Precisa Medicamentos.

Em um dos encontros que teve com Bolsonaro, o deputado chegou a pedir também que o presidente cuidasse da situação do irmão, exonerado depois das denúncias e depois renomeado. 

Em entrevista concedida a este site, Miranda confirmou que, ainda em janeiro, antes da assinatura do contrato, alertou Jair Bolsonaro de que estavam “acontecendo algumas coisas no Ministério da Saúde” e que o presidente “precisaria agir”.

O suposto esquema de corrupção da Covaxin foi uma das principais linhas de investigação da CPI da Covid. O relatório final foi entregue à PGR no final de outubro.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....