Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Frota desiste de reeleição: "Não quero ficar fazendo papel de palhaço"

Eleito em 2018, parlamentar do PSDB criticou os acordos espúrios de bastidores em Brasília: "Tudo isso não é democrático"
Frota desiste de reeleição: “Não quero ficar fazendo papel de palhaço”
Foto: Mateus Bonomi

O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) não tentará se reeleger este ano. Revoltado com os acordos espúrios de Brasília, o parlamentar fará um caminho inverso em sua trajetória política e vai disputar uma vaga na Assembleia Legislativa este ano.

“O partido, a princípio, não gostaria que eu me candidatasse a deputado estadual e queria me manter como [deputado] federal. Mas eu fui taxativo em dizer que quero disputar o cargo de deputado estadual”, disse a O Antagonista.

Frota (foto) afirmou que não aguenta mais fazer “papel de palhaço” na Câmara dos Deputados.

“Eu prefiro apostar minhas fichas todas no Rodrigo Garcia [candidato ao governo do estado pelo PSDB] e ficar em São Paulo, perto da minha família, dos meus amigos, e trabalhando sem ter que pegar avião. Não quero ficar fazendo papel de palhaço, indo a Brasília para assistir ao que temos assistido”, declarou o parlamentar.

“Eu sempre votei pelo país, mas perdi. Sempre estou lá olhando nas votações, no meio dos 140, 130, 135 deputados que sempre perdem, enquanto eu vejo lá do outro lado ‘trezentos e poucos deputados’ votando a favor de fundão [eleitoral], a favor dos precatórios, votando pautas contra o país. É muito ruim ficar assistindo isso”, acrescentou.

O deputado ainda disse que não se adaptaria a acordos espúrios em Brasília para conseguir ter mais espaço no parlamento.

“Eu acho que é uma coisa covarde: você trabalhar para ‘cacete’ e você ainda presenciar coisas como acordos escusos, acordos mal feitos, acordos que só favorecem a um grupo. Tudo isso para mim não é democrático. É uma política suja e eu não faço parte disso”, afirmou.

“Eu não vou me adaptar a esse esquema, não vou bajular ninguém. Quero que todo mundo ali vá tomar no meio do c*. Eu não faço acordo com bandido; eu não faço acordo com miliciano; eu não tenho acordo com essa gente suja.”

Por fim, ele concluiu:

“É melhor poder dormir e saber que a PF não vai bater na sua porta, a não ser que seja um pedido especial do Bolsonaro.”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....