Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Fernando Holiday apresenta ação para suspender pagamento a Daniela Mercury

Segundo o vereador, "é inaceitável que o município promova um evento que ignore completamente a justificativa para sua realização e se torne um showmício"
Fernando Holiday apresenta ação para suspender pagamento a Daniela Mercury
Reprodução/redes sociais

O vereador Fernando Holiday acaba de apresentar ação popular, com pedido de liminar, para que a Prefeitura de São Paulo suspenda o pagamento do cachê de R$ 100 mil referente ao show da cantora Daniela Mercury no último domingo 1, Dia do Trabalhador.

A artista subiu no palco da praça Charles Miller logo depois de Lula, que fez discurso de cunho eleitoral. Também participaram do ato líderes sindicais e aliados, como José Dirceu, Fernando Haddad, Guilherme Boulos e Gleisi Hoffmann.

Daniela Mercury escancarou apoio ao petista, transformando o evento num showmício, o que é proibido pela legislação eleitoral.

Na ação, obtida por O Antagonista, Holiday ressalta que, durante o show, a artista declarou “apoio escancarado ao pré-candidato à presidência”. Ele reproduz declaração de Daniela afirmando que “tem que ter Lula, tem que ser Lula, tem que ser Lula, eu quero Lula, tem que ter Lula. (…) A gente precisa dele, então todo mundo dá força pra Lula, ajuda”.

Para o parlamentar, o evento claramente beneficiou pessoas determinadas. “O evento é um verdadeiro escárnio ao princípio da impessoalidade (…) É inaceitável que o município promova um evento que ignore completamente a justificativa para sua realização e se torne um showmício, ignorando até mesmo a legislação eleitoral.

Segundo Holiday, “é evidente o desvio de finalidade no evento, caracterizando o completo desprezo ao erário”. “Cem mil reais serão gastos com um show que inicialmente seria em comemoração aos trabalhadores, mas na realidade fora um show para promover um pré-candidato, sendo inclusive, transmitido pelas redes sociais do Partido dos Trabalhadores (PT), partido de Lula.”

Caso parte do cachê já tenha sido pago, Holiday cobra reembolso e pede para que o Ministério Público seja acionado. O recurso para o show teria sido direcionado pela Secretaria de Cultura, a partir do pedido de emendas de vereadores petistas, que solicitaram a contratação da artista.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....