Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Em 1994, Fux apontou fraudes no voto impresso e foi ameaçado de morte

O atual ministro do STF era juiz eleitoral na ocasião e determinou a prisão em flagrante de cinco funcionários responsáveis pela checagem dos votos
Em 1994, Fux apontou fraudes no voto impresso e foi ameaçado de morte
Foto: Fellipe Sampaio/STF

Quando foi juiz eleitoral, em 1994, o presidente do STF, Luiz Fux, constatou fraudes em 90% das urnas da zona eleitoral pela qual era responsável, diz o Metrópoles. Na ocasião, o magistrado determinou prisões em flagrante de cinco funcionários ligados à contagem dos votos.

Fux foi ameaçado de morte pelo Comando Vermelho, pediu apoio ao Exército e teve que andar armado com escolta da Polícia Federal.

O atual ministro do STF foi o responsável pela 25ª Zona Eleitoral do Rio, na Zona Oeste da cidade, a segunda maior do país na época, com 380 mil eleitores. Fux revelou que 90% das urnas apresentaram resultados corrompidos.

Além das prisões, o então juiz destituiu 60 funcionários responsáveis pela checagem do pleito. Ele convocou universitários, professores e funcionários públicos especializados em informática e matemática para preencher outros cargos vagos.

Depois da decisão, Fux foi ameaçado de morte. Por telefone, um homem que seria do Comando Vermelho fez a seguinte ameaça por telefone a Fux: “Você vai tombar”.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....