Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"Eleitoralmente foi um tiro no pé"

A orgia fiscal de Jair Bolsonaro e Paulo Guedes pode tirar mais votos do que acrescentar, segundo analistas
“Eleitoralmente foi um tiro no pé”
Reprodução/Planalto

Jair Bolsonaro e Paulo Guedes estouraram o teto para tentar reeleger o sociopata e tirá-lo da cadeia.

O saldo do Bolsa Esmola, porém, pode ser negativo em termos de votos.

Christopher Garman, da consultoria Eurasia, disse para o Valor:

“Vejo as repercussões negativas da quebra do teto como sendo um passivo maior para o presidente do que qualquer ganho com aumento do auxílio. Para ser direto, me parece que politicamente, eleitoralmente foi um tiro no pé (…). Os riscos para ele não chegar no segundo turno aumentaram depois dessa semana e, logo, as perspectivas para a terceira via melhoraram”.

Victor Scalet, da XP, acrescentou:

“Nos últimos três meses, quem recebe auxílio emergencial tem tido uma avaliação pior do presidente. Não pelo auxílio, mas porque essas pessoas têm uma renda mais baixa e são mais expostas à inflação, então a percepção delas em relação ao governo na parte econômica tem piorado em relação às demais pessoas”.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....