Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"É inadmissível a criação de mais um penduricalho no salário do Judiciário", diz Rubens Bueno

Avança no Senado a PEC que quer “ressuscitar” o quinquênio, um acréscimo de 5% nos salários de juízes e integrantes do MP a cada cinco anos
“É inadmissível a criação de mais um penduricalho no salário do Judiciário”, diz Rubens Bueno
Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil

O deputado federal Rubens Bueno (foto) afirmou nesta terça-feira que vê com  preocupação um movimento que já reúne forças para aprovar a volta de mais um penduricalho para aumentar os salários do Judiciário.

O parlamentar se referiu a um movimento para fazer avançar no Senado uma Proposta de Ementa a Constituição que tem o objetivo de “ressuscitar” o chamado quinquênio, que é um acréscimo de 5% nos salários de juízes e integrantes do Ministério Público a cada cinco anos.

“É uma proposta inadmissível. Trabalhamos mais de quatro anos para aprovar aqui na Câmara uma proposta que barra os penduricalhos que permitem salários acima do teto constitucional. Agora, em vez de aprovarem esse projeto no Senado, para dar um basta nessa farra, querem criar mais um. Isso é um escárnio com a população”, afirmou.

Rubens é relator do projeto que barra os supersalários no serviço público, aprovado em julho de 2021 na Câmara, pode gerar uma economia de R$ 3 bilhões a R$ 10 bilhões por ano.

Na semana passada, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), anunciou a possibilidade de fazer avançar no Senado a proposta. 

Pacheco disse que “ninguém defende” os supersalários, mas afirmou considerar importante a estruturação e valorização das carreiras jurídicas.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....