Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

A OMS e o colapso do bom senso

O diretor de emergências da Organização Mundial de Saúde, Michael Ryan, foi perguntado sobre a declaração de Jair Bolsonaro, feita ontem, na qual ele estimula os seus apoiadores a entrar em hospitais de campanha montados para atender pacientes de Covid-19 e filmar os leitos de UTI que estariam vazios

“Poucos estados têm mais de 80% de ocupação de leitos. É claro que o Brasil está sofrendo uma pressão em suas UTIs, mas os dados nos mostram que não há um colapso do sistema. Damos os parabéns aos profissionais de saúde que continuam trabalhando em todos os lugares. Há áreas onde a concentração de casos é maior, como no Amazonas. Mas, de forma geral, o sistema está conseguindo lidar com a pandemia, apesar do aumento sustentado do número de casos”, disse Ryan.

O Brasil é, na verdade, um país peculiar: epicentro da pandemia, com número crescente de casos novos e mortes diárias, mas com leitos de UTI sobrando. Para bolsonaristas, isso é sinal de que as estatísticas falseiam para pior a realidade da Covid-19; para quem acha que vírus não tem ideologia, isso pode ser sinal de que tem muita gente morrendo em casa, sem testagem nem atendimento, e que as UTIs são mal distribuídas pelo território brasileiro. Faça a sua escolha em meio ao colapso do bom senso.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....