Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Delegada Adriana Belém alega que dinheiro apreendido é renda do Instagram

Policial foi presa na Operação Calígula, que investiga esquema de jogos de azar comandado pelo bicheiro Rogério de Andrade em parceria com o ex-PM Ronnie Lessa
Delegada Adriana Belém alega que dinheiro apreendido é renda do Instagram
Instagram

A delegada Adriana Belém, presa após ser flagrada com quase R$ 1,8 milhão na Operação Calígula, pediu a revogação de sua prisão preventiva. Em petição à 1ª Vara Especializada do Tribunal de Justiça do Rio, a defesa da policial disse que provará a origem dos valores apreendidos.

Diz que R$ 350 mil seriam decorrentes do distrato da venda de um imóvel em Jacarepaguá, também na Zona Oeste da cidade, e que seu perfil no Instagram é “monetizado”, contando com 160 mil seguidores.

Segundo o Extra, os advogados afirmam que a Adriana Belém é “ré primária, delegada de polícia referência na carreira, além de possuir domicílio fixado no distrito da culpa e não ensejar nenhum risco à instrução criminal”.

De acordo com o Ministério Público, os denunciados na Operação Calígula atuavam em uma rede de jogos de azar comandada pelo bicheiro Rogério de Andrade e pelo PM reformado Ronnie Lessa, réu pela morte da vereadora Marielle Franco e de seu motorista Anderson Gomes.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....