Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Daniela Mercury diz que abrirá mão de cachê por show pró-Lula

Cantora pediu voto no petista em show no 1º de Maio, o que a lei eleitoral proíbe; prefeitura de SP já tinha aberto investigação e suspendido seu pagamento
Daniela Mercury diz que abrirá mão de cachê por show pró-Lula
Reprodução/redes sociais

Daniela Mercury (foto) disse que abrirá mão do cachê que receberia pelo show do 1º de Maio das centrais sindicais realizado na praça Charles Miller, em São Paulo. Na ocasião, a cantora pediu votos em Lula —o que a lei eleitoral considera showmício, prática proibida.

Em ofício enviado à Secretaria Municipal de Cultura na quinta-feira, 5, a empresa que representa a artista pediu o cancelamento do contrato e do consequente pagamento, registra o Estadão.

A apresentação, em que o próprio Lula discursou minutos antes, virou alvo de uma investigação da Controladoria-Geral do Município, como O Antagonista publicou.

Como o evento foi custeado em parte com emendas parlamentares, a prefeitura paulistana abriu processo para apurar desvio de finalidade e sustou o pagamento de R$ 100 mil que faria à produtora responsável pela contratação da cantora.

Com a repercussão do caso, a Promotoria de Defesa do Patrimônio Público do MP-SP também decidiu abrir apuração sobre o show. Segundo promotores, a apuração deve averiguar se houve violação de princípios da administração pública, como moralidade e impessoalidade.

Ao todo, três vereadores encaminharam verba para custear o evento: Alfredinho e Eduardo Suplicy, ambos do PT, destinaram juntos R$ 525 mil para pagar produção e organização e Sidney Cruz, do Solidariedade, liberou R$ 187 mil para pagar o cachê dos artistas que se apresentariam —foram cinco ao todo, contando Daniela.

 

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....