Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Damares abre "disque-denúncia" para antivacinas

Ministério se opõe a passaporte de imunização e vacinação infantil, além de abrir o Disque 100 a quem se sinta "discriminado" pela exigência do comprovante
Damares abre “disque-denúncia” para antivacinas
Foto: Marcos Corrêa/PR

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, de Damares Alves (foto), produziu uma nota técnica em que se opõe ao passaporte vacinal e à obrigatoriedade de vacinação de crianças contra a Covid.

Na nota, a pasta coloca o Disque 100, o principal canal do governo para denúncias de violações dos direitos humanos, à disposição de pessoas antivacina que julguem passar por “discriminação”.

O documento, concluído no dia 19, foi assinado por três secretários e um diretor da pasta. Segundo a Folha, Damares endossou a nota e a encaminhou a outros ministérios a partir do dia 21.

A apresentação do comprovante de vacinação contra a Covid para frequentar espaços públicos e privados é medida sanitária adotada em diversos países. O governo de Jair Bolsonaro é contra, assim como se opõe à vacinação de crianças de 5 a 11 anos —liberada pela Anvisa e considerada obrigatória pelo Estatuto da Criança e do Adolescente “nos casos recomendados pelas autoridades sanitárias”.

Gestores do governo avaliam que pôr o Disque 100 à disposição dos contrários à vacina pode desvirtuar o serviço e sobrecarregar o canal, usado para denúncias de violência contra mulheres, crianças, idosos e outros grupos.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....