Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Crusoé: um mercador de propinas no Ministério da Saúde

Delator, ex-secretário do Rio Edmar Santos revela proposta indecente de um lobista ligado ao PP para ingressar em esquema milionário que envolveria a pasta
Crusoé: um mercador de propinas no Ministério da Saúde
Foto: Eliane_Carvalho/Governo do Rio de Janeiro

Réu confesso, o ex-secretário estadual de Saúde do Rio de Janeiro Edmar Santos (foto) foi personagem central no impeachment do ex-governador Wilson Witzel, lembra a Crusoé. O médico deu detalhes do esquema que desviou recursos do estado em plena pandemia.

“No mesmo dia em que Edmar foi preso, o Ministério Público informou, sem revelar nomes, que um dos investigados devolveu aos cofres públicos 8,5 milhões em dinheiro vivo. O que até hoje não se sabia é que Edmar também contou aos investigadores ter recebido uma proposta indecente para ingressar em um milionário esquema que envolveria diretamente o Ministério da Saúde. A oferta se deu em Brasília, na mansão de Roberto Bertholdo, um conhecido lobista com laços estreitos com o PP e seus chefões.”

Amigo do peito do deputado federal Ricardo Barros, líder do governo na Câmara, Bertholdo chegou a ser preso por participar de um esquema de desvios ligado à organização social Iabas, contratada por diversos governos – inclusive o do Rio – para montar hospitais de campanha durante a pandemia.”

LEIA AQUI; assine a Crusoé e apoie o jornalismo independente.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....