Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Crusoé: propina divina e dourada

Mais um gabinete paralelo do governo de Jair Bolsonaro é revelado; desta vez, com ar de ineditismo, com pastores-lobistas
Crusoé: propina divina e dourada
Reprodução

“Um novo escândalo explode em Brasília”, diz a Crusoé. “Desta vez, com ar de ineditismo”: pastores-lobistas ligados ao ministro da Educação cobram em ouro e negociam Bíblias para facilitar liberação de verbas para prefeituras.

“Entre os políticos que chegaram até a Esplanada dos Ministérios por influência da dupla está Kelton Pinheiro, prefeito de Bonfinópolis, cidade de 10 mil habitantes situada a 40 quilômetros de Goiânia. A Crusoé, ele relatou em detalhes como foi a abordagem dos pastores lobistas, que foram indicados com o propósito de facilitar o acesso ao ministro da Educação. Primeiro, conta o prefeito, ele se encontrou com Gilmar e Arilton no escritório da igreja, na capital goiana. Foi quando teria havido o primeiro pedido de vantagem indevida.”

Diz o prefeito: “Eles disseram para mim: a gente é amigo do ministro, ele também é evangélico, a gente está ajudando, intermediando, levando os prefeitos lá para conhecer o ministério’. Eu falei que não tem almoço de graça, né? Qual é? Daí eles responderam: ‘O que a gente quer é só uma oferta para a igreja, que você compre umas Bíblias da gente, que isso vai ser usado para construção de um templo‘”.

“A proposta era para que o prefeito de Bonfinópolis comprasse mil exemplares da Bíblia por 50 reais cada. Estava implícito que a contribuição o ajudaria a conseguir recursos federais para construir uma escola nova na cidade.”

LEIA AQUI; assine a Crusoé e financie o jornalismo independente.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....