Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Comissão da Câmara pede ao TCU fiscalização do cartão corporativo de Bolsonaro

Comissão da Câmara pede ao TCU fiscalização do cartão corporativo de Bolsonaro
Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

A Comissão de Fiscalização Financeira da Câmara aprovou nesta terça (25) requerimento para pedir ao TCU uma fiscalização dos gastos do cartão corporativo do presidente Bolsonaro em 2019.

A comissão aprovou, em votação simbólica, o parecer de Kim Kataguiri (DEM-SP) à proposta original de Elias Vaz (PSB-GO).

O pedido vai direto ao TCU – não precisa ser votado em plenário.

A pedido da Câmara, o TCU deverá avaliar: “a) crescimento dos valores desembolsados de forma secreta da Presidência da República em 2019 se comparado aos anos anteriores; b) o crescimento do número de compras sigilosas da Presidência da República em 2019 se comparado aos anos anteriores; c) o desrespeito a eventuais limites determinados pela Secretaria de Administração da Presidência da República quanto a esse tipo de desembolsos; d) o atendimento aos princípios da publicidade e transparência”.

Elias Vaz apresentou o requerimento em outubro de 2019. Um mês depois, o então presidente da comissão, Léo Motta (PSL-MG), tornou-se relator. O texto não foi para a frente.

Só neste ano o novo presidente da Comissão, Aureo Ribeiro (Solidariedade-RJ), deu andamento ao pedido.

Nos primeiros 16 meses do governo Bolsonaro, a média de gastos com cartão corporativo foi de mais de R$ 700 mil por mês (R$ 709,6 mil). Uma alta de 60% em relação ao governo Michel Temer e de 3% em relação ao governo Dilma, em valores corrigidos pelo IPCA.

Assista também:

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....