Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Com CPI, oposição não quer só atingir Bolsonaro

Ciro Nogueira teme que as investigações avancem sobre o FNDE, que tem orçamento superior a R$ 60 bilhões e é comandado por seu ex-chefe de gabinete
Com CPI, oposição não quer só atingir Bolsonaro
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Como já publicamos, Randolfe Rodrigues conseguiu as 27 assinaturas para instalar a CPI do MEC, mas quer chegar a 30. Fernando Bezerra, ex-líder do governo, está inclinado a apoiar a investigação, assim como Otto Alencar e Marcelo Castro.

Para tentar impedir a abertura da CPI, Ciro Nogueira tem telefonado para os senadores prometendo liberar emendas e abrir espaço no governo.

O ministro da Casa Civil teme que as investigações avancem sobre o FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), que tem orçamento superior a R$ 60 bilhões, comandado por Marcelo Lopes da Ponte, ex-chefe de gabinete de Nogueira.

A CGU já encontrou diversos indícios de fraudes em contratações e processos licitatórios, como o que pretendia comprar carteiras escolares. O pregão foi suspenso por suspeita de sobrepreço de R$ 1,6 bilhão.

Outra auditoria identificou potencial prejuízo aos cofres públicos em contrato de R$ 90 milhões do FNDE com a UnB, para elaboração de relatórios sobre a Covid-19. O caso envolve a Diretoria de Tecnologia e Inovação, ocupada por Paulo Roberto Aragão Ramalho, indicado por Valdemar Costa Neto, presidente do PL, partido de Bolsonaro.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....