Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Com assinaturas suficientes, oposição falará ao meio-dia sobre CPI do MEC

Expectativa é que comissão seja instalada no Senado para investigar tráfico de influência dentro do Ministério da Educação
Com assinaturas suficientes, oposição falará ao meio-dia sobre CPI do MEC
Foto: Adriano Machado/Crusoé

O senador Randolfe Rodrigues (foto), um dos coordenadores da campanha de Lula, falará com jornalistas ao meio-dia desta terça-feira para dar detalhes sobre o que deve ser a nova CPI do MEC. A comissão, que deve investigar um suposto esquema de tráfico de influência comandado pelo ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, já conta com 28 assinaturas dentro do Senado, uma a mais que o necessário – a expectativa é que mais nomes se somem.

O ato de abrir a CPI, no entanto, é uma decisão do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG). Ele e Randolfe já conversaram sobre o tema, e o senador da oposição disse que a CPI dará à Polícia Federal e ao Ministério Público “a tranquilidade de fazer a investigação sem nenhum tipo de interferência política.”

Randolfe foi o autor do pedido da CPI ainda em março. Apesar de o ministro Milton Ribeiro ter confessado em áudio que estaria beneficiando verbas pedidas por dois pastores evangélicos a pedido de Jair Bolsonaro, as 27 assinaturas necessárias para a CPI ficaram em banho-maria até a semana passada, quando Milton Ribeiro foi preso preventivamente pela PF.  

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....