Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Coaf suspeita de R$ 84,8 milhões movimentados por Eduardo Cunha

Coaf suspeita de R$ 84,8 milhões movimentados por Eduardo Cunha
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Entre 2013 e 2018, o Coaf registrou movimentações suspeitas de Eduardo Cunha, preso desde 2016, no valor total de R$ 84,8 milhões (somando créditos e débitos).

O dado consta num relatório do órgão enviado em junho do ano passado ao Ministério Público dentro da Operação Cadeia Velha – que investigou deputados estaduais do Rio de Janeiro por apoio a Sergio Cabral em troca de cargos.

Do total movimentado por Cunha, diz o documento obtido por O Antagonista, apenas R$ 2,2 milhões passaram pelas contas dele; o restante, em contas de terceiros.

Entre novembro de 2010 e outubro de 2015, período no qual foi líder do MDB e presidente da Câmara, Cunha movimentou R$ 1,8 milhão numa de suas contas no Bradesco.

Créditos nela somaram R$ 913,3 mil – sendo R$ 519,1 mil depositados em espécie; R$ 34,4 mil em caixas eletrônicos; e mais R$ 225 mil num cheque.

O Coaf enquadrou as movimentações como suspeitas porque apresentam “atipicidade em relação à atividade econômica do cliente ou incompatibilidade com a sua capacidade econômico-financeira”.

Num período posterior analisado – outubro de 2015 a julho de 2017 – a movimentação na mesma conta do Bradesco foi de R$ 376,8 mil, sendo R$ 193,4 mil em créditos, quase tudo por meio de depósitos em espécie.

Neste caso, o Coaf também apontou possível artifício para burlar a identificação da origem do dinheiro, pela “habitualidade, valor e forma” das operações.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....