Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

CNBB: "Se há guerra, é preciso se manifestar com indignação"

O bispo católico dom Joel Portella Amado comentou a situação na Ucrânia durante o lançamento da Campanha da Fraternidade deste ano
CNBB: “Se há guerra, é preciso se manifestar com indignação”
Foto: Divulgação

Na tradicional coletiva para lançamento da Campanha da Fraternidade, o secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Joel Portella Amado, comentou a guerra na Ucrânia nesta Quarta-feira de Cinzas (2).

“Há uma responsabilidade que é humana e é independente de qualquer coisa, que é a paz. Quando não é pela paz, nos desumanizamos. Isso se aplica a mim e a qualquer pessoa que não trabalhe pela paz. Não basta cruzar os braços e dizer: ‘Eu não contribuí com a guerra’. Se há guerra, é preciso se manifestar com indignação.”

O bispo católico disse também:

“Temos [de ouvir] com toda clareza o que o papa diz: ‘Quem faz a guerra, esquece a humanidade. E todas as partes envolvidas se abstêm de qualquer ação’. Ele ainda é mais duro e afirma que é uma insensatez diabólica e que não pode ser respondida além da paz e fraternidade. Hoje, a Igreja clama ao Brasil tanto pela paz, além de verdade e cidadania. Estamos precisando nos educar pela paz e fraternidade.”

O tema deste ano da Campanha da Fraternidade é “Fraternidade e Educação”.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....