Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Cinco meses atrás, juiz havia aumentado pena de Fraga, considerado 'mandante de esquema' de propina

Cinco meses atrás, juiz havia aumentado pena de Fraga, considerado mandante de esquema de propina
Foto: José Cruz/Agência Brasil

Há exatamente 5 meses, o juiz Fábio Francisco Esteves, da Vara Criminal do Núcleo Bandeirante, havia aumentado a pena imposta a Alberto Fraga no processo em que o ex-deputado fora condenado por pedir e receber 350 mil reais de propina.

Há pouco, como registramos aqui, por unanimidade, a 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, decidiu ignorar todo o trabalho do juiz de primeira instância e absolver Fraga.

A propina, segundo as investigações, teria sido paga pela cooperativa Coopertran para firmar contrato com o governo do Distrito Federal em 2008, quando Fraga era secretário de Transportes de José Roberto Arruda, o primeiro governador preso no exercício do mandato no Brasil.

Na primeira sentença, a condenação ficou em 4 anos, 2 meses e 20 dias de prisão, em regime inicial semiaberto. O Ministério Público recorreu, destacando que Fraga atuou como mandante do esquema. O juiz, então, aumentou a pena para 5 anos de prisão.

Os desembargadores do TJ, porém, livraram Fraga.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....